Balcão Aberto ou Fechado na Cozinha Americana?

cozinha simples com balcão

Apesar da cozinha americana ser integrada e aberta para a área de estar, normalmente ela é delimitada por um balcão, que define o espaço de cozinhar e ainda tem múltiplas funções, desde mesa até bancada e armário.

Mas, na hora de escolher o balcão ideal para a sua cozinha, qual você prefere? O aberto, ou o fechado? Saiba que cada uma das opções tem vantagens e desvantagens e a escolha certa para você irá depender do seu espaço e dos hábitos da sua família.

1 – Balcão Aberto – Vantagens

Vamos falar primeiro sobre a cozinha com balcão aberto? Optar por uma divisória vazada entre a cozinha e sala de estar é ótimo para cozinhas e apartamentos compactos.

Isso porque você amplia visualmente o espaço quando não cria uma barreira visual (divisória fechada). Para reforçar ainda mais o resultado contínuo, utilize um único piso nos dois ambientes. Apenas tenha certeza de que ele é apropriado para áreas molhadas.

Cozinha compacta com balcão

Não deixe de ler também: QUERIDA, INTEGREI A COZINHA! 5 DICAS PARA FAZER UMA COZINHA AMERICANA COM SUCESSO

Outra vantagem de usar um balcão aberto é que você pode ganhar centímetros preciosos na sua cozinha compacta. Como esse tipo de bancada não precisa acomodar um armário sob o tampo, 30cm a 35cm são mais que suficientes para fazer refeições rápidas.

mesa balcão para cozinha

A economia é outro ponto favorável. Esses balcões podem ser mais simples e, portanto, mais baratos que os balcões tradicionais. Nos materiais, a versatilidade fala alto: mármore (já que não faz parte da área molhada), granito, madeira ou pedras artificiais são bem aceitos.

Balcão para Sala de Estar

Alternativamente, você pode usar uma mesa de jantar para fazer as vezes de um balcão aberto de cozinha. Além de charmoso e funcional, a mesa ganha função multiuso (apoio e jantar). O único cuidado aqui é a altura: mesas medem entre 70cm e 75cm e aceitam cadeiras comuns.

cozinha compacta com balcão

Já a altura do balcão é a partir de 95cm, podendo chegar a 1,20m (altura de balcão de bar) e exige cadeiras altas e banquetas.

2 – Balcão Fechado – Vantagens

Um balcão fechado entre a cozinha e a área social da casa é ideal para quem quer delimitar bem o espaço do cozinhar e obter um resultado um pouco mais tradicional.

balcão ilha cozinha

Também é a melhor opção se você precisa de muito espaço para guardar as coisas! Na cozinha compacta qualquer lugarzinho de armazenamento é bem-vindo, né?! Nesse caso, instale um armário sob o tampo da divisória.

cozinha americana

Além disso, balcões com armário costumam ser mais espaços, e ficam com aquela cara de ilha que a gente tanto ama! Como resultado é até possível usar o cooktop na divisória.

cozinha compacta com ilha

Mas não pense que porque você optou por uma bancada fechada terá que abrir mão de um lugar para refeições. Da mesma forma que nos balcões abertos, é possível encostar uma mesa no local, pelo lado da sala. Ou estender o tampo além do armário, criando uma prateleira flutuante onde é possível encaixar as banquetas.

balcão divisória cozinha sala

Finalmente, outra vantagem desse tipo de balcão é conferir um pouco mais de privacidade para a cozinha. Ótima pedida naqueles dias em que você decide relaxar, e a bagunça que espere.

3 – Balcão Aberto – Desvantagens

Por outro lado, as desvantagens de ter um balcão aberto/vazado se contrapõem exatamente às vantagens do balcão fechado. Ao contrário daquele, esse tipo não acomoda gabinetes e, assim, pode ser um problema para quem precisa de armários.

mesa balcão para cozinha americana

Além disso, a integração total exige mais carinho e atenção à decoração do espaço, e também organização e disciplina para manter a cozinha sempre limpa e arrumada.

4 – Balcão Fechado- Desvantagens

Ao contrário de um balcão aberto, esse tipo de layout cria uma barreira visual e acaba diminuindo a amplitude de sua casa. Portanto, pode ser um ponto negativo para cozinhas muito compactas e apartamentos pequenos.

altura balcão de cozinha

Alie a isso o fato de que esses balcões precisam ser um pouco mais largos, para acomodar um armário e uma bancada para refeições. (medida armário: 40cm se quiser guardar pratos e copos, ou 60cm para utensílios maiores)

Finalmente, por serem uma composição de armário + tampo, costumam ser mais caros que os balcões abertos. Por isso, se a grana estiver curta, vale levar isso em consideração!

Tipo de Cortina – Dicas importantes

Siga essas dicas para não errar no tipo de cortina para a sua casa.
Em primeiro lugar NUNCA use persianas verticais, nem mesmo em espaços corporativos. Substitua-as por modelos horizontais, tipo rolô ou painéis.
Em segundo para controlar a luminosidade em Varandas envidraçadas, SEMPRE use persianas ou cortinas do tipo rolô.
Cortinas tipo corta-luz ou blackout vedam a luminosidade, auxiliam no isolamento acústico e térmico e protegem não apenas o mobiliário e estofados, mas o tecido da própria cortina.
Já existem no mercado tecidos com blackout. Se for optar por um desses, lembre-se que não haverá meio termo no controle da luminosidade.
Para controle da luminosidade, você também pode optar por instalar persianas sob as cortinas, uma vez que o resultado é excelente e foge do lugar comum.
Preste muita atenção nessas dicas para acertar o tipo de cortina

Cortinas podem ser fixas por meio de varões ou trilhos suíços. Ambos os sistemas podem comportar mais de uma cortina e resultar em ambientes elegantes, mas os trilhos admitem uma maior variedade de modelos de pregas e as cortinas tendem a correr melhor nesse sistema. 

Por outro lado, para um visual bonito, os trilhos suíços devem ser embutidos em cortineiros no gesso.O comprimento ideal para qualquer cortina é rente ao chão. Arrastando entre 2 a 4cm para um resultado mais elegante. Mantenha o blackout sempre no nível do chão.
Se sua cortina não puder ir até o chão em virtude de algum móvel ou obstáculo, opte por modelos tipo rolô ou romano que devem ficar 10cm abaixo da janela.

Em modelos sustentados por varão, prenda-o à parede na metade da altura e entre a janela e o teto.

Quanto mais pregueada a cortina, mais clássico será o resultado. Painéis e alças criam ambientes mais descontraídos. Blackouts não devem ter pregas ou sobras em excesso.

Cuidado na hora de escolher o tipo de sustentação. Tecidos pesados não correm bem quando sustentados por alças, o mesmo acontece com blackouts.

Existe uma variedade bem grande de modelos de cortina. Dá uma olhadinha na imagem. E não para por aí, ainda tem mais modelos, mas achamos que com esses você já pode decidir o que mais se adequada a decoração da sua casa.

Porém os modelos mais comuns para são: Reta (com Alça), Prega Inglesa (com argola), Prega Macho (com alça), Prega Americana (com argola), Onda (com argola) e Reta com Ilhós.

Observem a diferença entre argola e ilhós nas duas últimas imagens.

Escolha o tecido certo para o seu tipo de cortina

Em ambientes com muita luminosidade natural, opte por tecidos mais encorpados, como linho natural ou sintético, algodão, gorgurão, jacquard, veludo, sedas rústicas e mistas, não dispensando o auxílio de uma persiana blackout ou de outro material que tenha uma boa absorção solar.

 

Ambientes em que não há tanta incidência de luz natural ou favorecidos por vistas que não mereçam ser bloqueadas pedem cortinas de tecidos mais leves, como voil, gaze de linho, crepe, chiffon, organza e sedas.

 

Não existe nenhum impedimento em utilizar cortinas estampadas ou de cores vibrantes, mas essa é uma escolha arriscada que não deve ser feita se você tiver dúvidas. Para um resultado discreto, opte por cortinas no mesmo tom das paredes.
Antes de comprar o tecido para confecção da cortina, consulte um especialista para determinar a quantidade de pano necessária. Apesar de existirem fórmulas disponíveis na internet, elas não levam em conta as necessidades particulares de cada caso, como pregas escolhidas, altura de barrado, etc.
Cuidados com a sua cortina
– Para adequada manutenção de suas cortinas, passe aspirador uma vez por semana e leva-as de acordo com o local em que estão. Cortinas instaladas em locais com muita poluição e poeira pedem lavagens semestrais. Se não for o caso, lavá-las uma vez por ano é suficiente.
Se for lavar suas cortinas em casa não use amaciente pois pode ocasionar manchas e não centrifugue-as. A peça deve secar já no trilho ou varão.
Cortinas de veludo devem ser limpas com pano de camurça ligeiramente umedecido com água morna.
Persianas e blackouts devem ser limpos com esponja e sabão neutro no próprio local.
A impermeabilização do tecido pode comprometer o caimento da cortina, portanto somente é aconselhável se a trama do tecido for tão grossa que dificulte ou impossibilite a lavagem.
Cuidado! Fibras naturais podem encolher. Por isso se optar por esse tipo de material, antes de mandar confeccionar a sua cortina verifique se o tecido é pré-encolhido. No caso de dúvida, lave-o antes. Se essa dica chegou tarde demais, opte pela lavagem a seco.
 Em suma, leia com bastante atenção as dicas do nosso post caso você vá comprar uma cortina. Não importa se ela vai ser usada no quarto ou na sala ou até mesmo na cozinha. O importante é escolher o modelo certo para o ambiente.
* Créditos de Imagem:ru.aliexpress, schlafzimmer, soreparos, casa fortaleza, studiodecor, construindo minha casa clean, vai com tudo, viver em casa, decor salteado, Cortinas e Persianas Sandra Penteado Decorações

Escrivaninha na Sala: Funcionalidade e Integração

mesa para estudo

Ter uma escrivaninha ou mesa de estudo em casa é fundamental. Um lugar para apoiar o computador, a impressora, livros e cadernos. Mas, com os apartamentos cada vez menores, as vezes fica dificil encontrar um canto para trabalhar, né?!

E quando o computador é compartilhado pela família? Fica no quarto de quem?

Uma excelente solução para esses desafios do dia a dia é apostar em uma escrivaninha na sala. Mas não pense que é uma escrivaninha sem graça, que vai deixar a sua casa com cara de escritório, não!  Ao contrário! Existem diversas maneiras de encaixar uma mesa de estudo na decoração, deixando o resultado ainda mais bonito!

Quer criar um Home Office gastando menos de R$ 300,00? Leia: ESCRIVANINHA EM CASA: CRIE UM ESPAÇO CHARMOSO GASTANDO POUCO

1 – Escrivaninha atrás do sofá

Quando o sofá não fica encostado à parede, posicionar um móvel atrás dele, protegendo/disfarçando as costas do estofado é indispensável. Se esse é o seu caso, por quê não utilizar uma escrivaninha atrás do sofá?

A idéia é linda e elegante, e o móvel pode ter dupla função: escrivaninha e aparador para o jantar.

escrivaninha atrás sofá

Entretanto, são necessários alguns cuidados nesse tipo de layout.

O primeiro diz respeito às medidas da escrivaninha: se o móvel servir apenas para apoiar o notebook, não precisa ter mais que 40cm de profundidade. Mas, se o objetivo é trabalhar ou estudar por horas, garanta pelo menos 60cm de profundidade.

escrivaninha pequena

A altura da escrivaninha também exige atenção! A altura ideal é entre 70 e 75cm, bem diferente da altura de um aparador: 90 a 95cm. Por isso, fique esperta na hora de comprar a mesa de estudos. E não perca de vista a altura do sofá contra o qual ela será encostada. O ideal é que a escrivaninha fique mais baixa que o sofá (de 5 a 15cm).

escrivaninha aparador

O segundo cuidado é prever pontos de elétrica para alimentar o computador e outros eletrônicos bem ali, no meio da sala. O ideal é utilizar tomadas de piso, posicionadas sob a escrivaninha e bem próximo ao início do sofá, para não correr o risco de pisar ou chutar acidentalmente.

altura escrivaninha

Uma observação sobre a escrivaninha atrás do sofá: ela geralmente pede salas maiores, já que é necessário ter, atrás da escrivaninha, pelo menos 60cm livres para circulação.

2 – Escrivaninha integrada ao rack ou à estante

Essa ideia é perfeita para os apartamentos pequenos! Uma mesa de estudos integrada ao rack ou estante da TV aproveita os cantinhos e espaços que já existem na sala, sem comprometer a circulação.

O segredo do sucesso é incorporar a escrivaninha no tampo ou prateleira do móvel da sala, criando uma linha horizontal única, perfeita para alongar e ampliar o ambiente.

mesa para estudo na sala

Nas medidas, valem as mesmas dicas: entre 70 e 75cm na altura, e entre 40 e 60cm na profundidade (dependendo do uso). Lembrando que essas medidas devem ser as mesmas do rack, criando uma única peça.

Na largura, garanta pelo menos 60cm de espaço para trabalhar. O restante da superfície pode ser ocupada com os aparelhos próprios da TV e decoração.

Escrivaninha Suspensa

Fique atenta à altura da TV! A televisão deve começar pelo menos 20cm acima do tampo do rack, mas se o aparelho for muito grande, o resultado pode ficar alto demais, e desconfortável para assistir aos seus programas preferidos.

Computador Trabalho Sala

Para não errar na medida: DICA DAS DESIGNERS: ESCOLHENDO A TV CERTA PARA A SUA SALA

Ah! Nada de colocar aquela cadeira com cara de Office bem no meio da sala, hein?! Procure um modelo de cadeira compatível com sua decoração. Se quiser mais conforto, opte por modelos estofados e com braços, mas tenha certeza de é possível encaixa-los sob o tampo.

Finalmente, se você gostou da idéia, mas não tem muita certeza sobre a mesa de trabalho ali no meio do estar, que tal apostar em uma escrivaninha retrátil?

Escrivaninha Escondida

Para isso, utilize uma marcenaria planejada, com portas basculante que podem servir de apoio. Ou portas de abrir que revelem a mesa de estudo.

Idéias para Home Office Pequeno

3 – Outras formas de encaixar a escrivaninha na sala

Se você tem uma sala maior, com aquele cantinho sem aproveitamento, pode optar por um mini Home Office tradicional integrado ao estar.

Recortes na parede, espaços entre colunas ou escadas são perfeitos para isso. Apenas tenha certeza que a decoração desse espaço, além de funcional, é linda e compatível com o resto do ambiente.

Idéias Home Office Pequeno