Fechamento de Sacada: Dicas e Sugestões

dicas e cuidados envidraçamento
Comprou um apartamento com varanda e agora rolou aquela dúvida? Fazer ou não o fechamento da sacada? Confira as vantagens e desvantagens do envidraçamento, os cuidados e nossas dicas para garantir que tudo corra bem na hora de fechar a varanda com vidro.

Fechamento da Varanda: O que é?

O envidraçamento da varanda é o fechamento do vão aberto entre as lajes externas com folhas de vidro. Esse tipo de isolamento pode ser feito em qualquer tipo de varanda, e mesmo em apartamentos mais antigos.

dicas para envidraçar sacada

Embora crie um isolamento da varanda, ao contrário, as folhas de vidro podem ser completamente recolhidas em um canto da sacada, devolvendo o vão livre sempre que os moradores desejarem.

dica fechamento sacada

Fechamento de Sacada: Vantagens e Desvantagens

Primeiramente, a grande vantagem do fechamento é impedir a ação direta do vento, da chuva, e incidência solar direta.

Mas existem várias outras vantagens decorrentes dessa. Isso porque, ao proteger o ambiente das intempéries você ganha um cômodo que será muito mais utilizado no dia a dia. Afinal, ele não depende do ânimo de São Pedro, né?!

cortina de vidro

Além disso, o fechamento pode representar uma grande economia com a decoração da varanda, já que você não precisará investir em tecidos e materiais próprios para a área externa. Eles costumam ser bem mais caros! Apenas não esqueça de colocar persianas para evitar que as peças desbotem em decorrência do sol direto.

Outra vantagem gigantesca é a possibilidade de ampliar a sala e integrá-la com a varanda. Nesse caso, você terá muito mais espaço e amplitude em sua casa.

varanda envidraçada

Você pode conseguir essa unificação ao nivelar os pisos e utilizar um mesmo revestimento nos dois cômodos. E ainda retirando a porta divisória para literalmente criar um espaço único. No caso da porta, apenas tenha certeza de que essa intervenção é permitida no seu condomínio, e que a medida foi autorizada por um profissional de arquitetura ou engenharia.

Por outro lado, falar das desvantagens do fechamento fica até difícil. Nossos únicos poréns com a intervenção são: primeiro, procurar sempre uma boa empresa para executar o serviço (leia mais sobre isso abaixo). E, segundo, o ambiente envidraçado tende a ficar muito quente em dias de sol.

Para driblar o calor, basta abrir uma ou duas folhas do envidraçamento, permitindo a circulação do ar. Ou planejar desde o início a instalação de um aparelho de ar condicionado.

Envidraçamento de Sacada e a Convenção de Condomínio

Antes de começar a pensar em fechar sua sacada, consulte o condomínio para verificar se a intervenção é possível. O fechamento deve constar da Convenção de Condomínio ou ter sido aprovado em Assembléia.

Além de saber se o fechamento é permitido, informe-se sobre o modelo aprovado. Pode haver exigências de que o envidraçamento siga um modelo (com uma parte fixa, por exemplo), com folhas de vidro com tamanho x, ou que corra em um determinado sentido.

cuidados envidraçamento

Instalar persianas é indispensável para aplacar o sol direto e proteger o mobiliário. Mas também é possível que o condomínio tenha padronizado as cortinas. Informe-se sobre isso.

Quanto à possibilidade de retirar a porta sala-varanda para dar um conceito aberto ao local, existem duas correntes: Há quem afirme que, ao envidraçar a sacada, toda a parte para dentro do vidro vira área interna do apartamento. Ou seja, deixa de ser fachada do prédio. Como tal, pode ser alterada de acordo com a vontade do proprietário do imóvel (mas sempre com a aprovação de um engenheiro ou arquiteto, claro).

Outra corrente é de que a varanda nunca deixa de ser fachada do prédio, independentemente do fechamento com vidro. Nesse caso, não pode ser alterada (ou seja, retirada a porta), a não ser nas condições autorizadas na Convenção.

varanda fechamento vidro

Embora haja um entendimento de que é possível tirar a porta independentemente do Condomínio, isso pode gerar muitas dores de cabeça para você. Por via das dúvidas, consulte o síndico e verifique se isso é permitido. É sempre interessante obter essa autorização por escrito. A não ser que já esteja expressamente autorizada na Convenção de Condomínio ou tenha sido votada em Assembléia.

Aliás, para envidraçar sua varanda você irá precisar apresentar Plano de Obra com ART de um arquiteto ou engenheiro para o condomínio.

Fechamento de Sacada: Cuidados na Contratação

Inicialmente, antes de pensar em contratar um profissional para fazer o serviço, verifique a idoneidade da empresa escolhida. O ideal é contratar alguém que você tenha referência. Além disso, desconfie de preços muito baixos: o material e mão-de-obra especializada para o fechamento tem um custo elevado mesmo.

Também fique atendo ao material: os vidros devem ser laminados ou temperados, com película protetora que confere proteção solar e resistência maior ao material. Como resultado, no caso de quebra o vidro não estilhaça.

Na hora da instalação, observe com atenção o prumo e o nível das peças (ou seja, se estão sendo instaladas bem retinhas, tanto na vertical quanto na horizontal). Além da vedação dos vidros: isso evita infiltrações da água da chuva, principalmente durante o verão, quando os temporais são fortes e com vento.

como envidraçar varanda

Muito cuidado para que as persianas ou mesmo o forro de gesso fiquem muito baixos e, em consequência, impeçam a abertura dos vidros! Verifique e planeje com antecedência se há altura para a instalação.

dicas para envidraçar sacada

Finalmente, atenção com os móveis, piso e revestimento que vai usar nesse espaço. Não se esqueça que o cálculo de estrutura foi feito para um espaço aberto! Nada de colocar aquários imensos. Vasos ultra-mega-pesados. Móveis que precisam de 3 ou mais pessoas para move-los do lugar. Tenha bom-senso!

Ficou em dúvida? Consulte um profissional da área para fazer o cálculo para você.

Você também poderá gostar de: DECORAÇÃO DE VARANDA PEQUENA: TRUQUE INFALÍVEL PARA ELA PARECER MAIOR!

7 dicas para a sua Casa de campo

Com o corre-corre das grandes cidades vez por outra precisamos recarregar a bateria. E muitos de nós escolhe se rufugiar em uma casa de campo.

Geralmente esse tipo de propriedade se localiza em um local tranquilo, mais fresco e aprazível, sem a badalação da cidade.

O que não deve faltar para uma casa de campo ser o local perfeito para fugir nos finais de semana e feriados?

Varandas com redes

Além de proporcionarem à arquitetura a cara do conforto, esse espaço é superimportante para o relaxamento. Quem não imagina nos dias de sol, estar no balanço de uma rede, ouvindo o canto dos pássaros e a música do vento nas árvores e lendo um bom livro? Precisa de mais alguma coisa para esquecer a loucura da cidade grande?

Árvores frutíferas

O paisagismo é imperativo para a beleza do espaço. Se você tiver uma boa área para plantio, reserve um pedaço e plante algumas árvores frutíferas.  Não perca essa oportunidade.

Lareira

Um cantinho com lareira (para os que pensam no planeta a opção são as lareiras ecológicas que não produzem resíduos), poltronas de couro compondo o ambiente da lareira, tapete e quem sabem 1 cesto com mantas para se enrolar nos dias muito frios, tomando uma xícara fumegante de chá.

Sofás e poltronas, mantas e almofadas

Opte por sofás “gordos”, confeccionados em tecidos macios ou couro tipo pelica. Mantas e almofadas são imprescindíveis para dar ao ambiente o clima de aconchego.

Abajures

São muito importantes para o clima intimista que se procura em uma casa de campo. Disponha alguns, de mesa ou de chão, em lugares estratégicos. Leia a nosso post sobre o assunto

Cozinha / área gourmet

Uma boa área para fazer os diversos tipos de comida é um luxo. Se você puder, mande instalar um fogão a lenha e um forno de pizza onde você vai poder preparar aquele feijão que  vai lembrar  o gosto da comida da bisa ou aquele festival de pizza de dar água na boca.  Não pense duas vezes, esse tipo de mimo não tem preço!

Fogueira

Escolha um espaço em seu jardim e mande instalar uma estrutura para fogueira. Ela pode ser de concreto, pedra ou metal. Disponha algumas poltronas confortáveis ao seu redor, formando uma sala de estar para jogar muita conversa fora com os amigos nas noites frias, assando um marshmallow,  ou simplesmente se sentar e apreciar o crepitar das chamas. Muito chique!!

E para fechar com perfeição a decoração deve ter muitos tapetes, móveis de madeira, cores quentes e uma boa área de lazer.

Pronto! Está pronta a sua casa de campo dos sonhos.

Separamos algumas imagens para você se inspirar!

 

Créditos de imagens: nfcortinas, planoscasas21, seasidestyle,  myparadissi, arquiteturadovale,  casadex,  homeadore,  architecturaldigest, casanovah,  decoholic, Casa e Jardim, Lagos de Itaipava, place,  Tecto,  lovingit,  bhg, remontt,  hgtv,  bedbathan,sfeed, viendoraglass, Decoração Indaiatuba,  Casa Vogue,  Viva Decora, selectkitchenandbath,  Decoração Interiores,  Dicas Cidade, jsimoesengenharia,  leapdesign,  casesigradin,  liderinteriores,  dreamstime,   Manu Luize,  ZUN,   Decorando com Classe,  decoholic,  lestnic,  freshpalace,  decordemonm,  archdaily,  irastar,  popsugar, quintelatorres,  allaboutinteriors

Deck de Piscina

O deck da sua piscina está meio caidinho?

Aproveita que o verão tá acabando e o outono tá quase batendo na porta para fazer aquela reforminha básica e se preparar para curtir o próximo verão com muito estilo.

Leia o post e veja como dar  um Up no visual do seu deck.

Três coisas que você precisa saber antes de escolher o piso para revestir o deck de uma piscina:

Escolha um piso com boa durabilidade. Não se esqueça que essa é uma área que fica exposta a todo tipo de intempérie.

Procure um piso antiderrapante e atérmico para evitar risco de acidentes. Verifique nas especificações técnicas qual o coeficiente de atrito do material. O coeficiente recomendado (NBR 13818-N) para o uso em áreas molhadas é entre 0,4 e o,7.

Ao escolher o piso procure se informar que tipo de manutenção ele exige. Depois não adianta reclamar que ele dá muito gasto e trabalho.

Tipos de revestimentos para deck de piscinas:

Revestimentos Naturais:

Madeira – A queridinha do mercado! Mas é o tipo de revestimento que para se conservar sempre bonito, precisa de manutenção a cada 6 meses com a aplicação de primer, verniz ou um impermeabilizante. As madeiras mais indicadas para esse tipo de uso são o cumaru, o ipê, a massaranduba, o angelim e, a nossa preferida, a itaúba. Verifique se a madeira que você está comprando está bem seca e se recebeu tratamento contra o ataque de pragas (cupins e brocas, principalmente). Isso é fundamental para a durabilidade do seu deck.

Pedra – Pedras como a Mineira, a São Tomé e a Goiás, são as mais recomendadas por reterem pouco o calor e serem brutas, portanto antiderrapantes. Outras pedras naturais podem ser usadas, como o mármore travertino bruto (mancha muito), a pedra portuguesa ou qualquer outra sem polimento e quando aplicado um tratamento antiderrapante. Lembre-se que as pedras acumulam muito limo e precisam ser limpas com frequência.

Revestimentos processados:

Porcelanato – Não pense que você pode entrar em um Home Center e comprar qualquer tipo de porcelanato. Você tem que procurar aqueles que são fabricados para esse tipo de finalidade. O inconveniente desse material é que ele não é permeável e exige limpeza constante, principalmente entre as juntas, onde acumula constantemente sujeira. Os porcelanatos que reproduzem madeira e pedras são impressionantemente realísticos. Chega ao ponto de alguns só serem “desmascarados” ao toque. É realmente uma perfeição.

Piso cimentício – Esse tipo de piso é feito à base de cimento e fragmentos de pedras naturais. Diferente do cimento queimado, o piso cimentício sofre o processo de cura durante a fabricação, o que evita trincas e rachaduras quando aplicado a uma superfície, mesmo em áreas externas. É atérmico e antiderrapante, bonito e durável, de fácil manutenção, imprime um toque de rusticidade ao ambiente.

Decks plásticos – Produzidos em ecomadeira ou madeira plástica, esse tipo de material imita a madeira natural. Perdem na beleza, mas tem suas vantagens. Exigem muito menos manutenção, são são atacados por pragas e não apodrecem. Porém, o conforto visual e o aconchego que a madeira proporciona é indiscutivelmente diferente.

Móveis confortáveis, muitas plantas, ombrelones, almofadas de acqablock, bandejas para piscina, copos e louças coloridas, macarrões ou flutuadores, roupões e toalhas complementam e valorizam o  layout da sua área de lazer, favorecem o conforto e o bem receber.

Bom, agora dá uma olhadinha nas imagens que separamos pra você e bora mudar a cara da sua piscina para a próxima temporada.

Créditos de imagens: archiexpo,  Eliane Revestimentos, Vila Objeto,  vivadecora, Ecopex,  Transforme sua Casa,  Piso Cimenticio, Assim eu gosto, Doce Obra, Archtrends Portobello, Datoonz, archiproducts