Deck de Piscina

O deck da sua piscina está meio caidinho?

Aproveita que o verão tá acabando e o outono tá quase batendo na porta para fazer aquela reforminha básica e se preparar para curtir o próximo verão com muito estilo.

Leia o post e veja como dar  um Up no visual do seu deck.

Três coisas que você precisa saber antes de escolher o piso para revestir o deck de uma piscina:

Escolha um piso com boa durabilidade. Não se esqueça que essa é uma área que fica exposta a todo tipo de intempérie.

Procure um piso antiderrapante e atérmico para evitar risco de acidentes. Verifique nas especificações técnicas qual o coeficiente de atrito do material. O coeficiente recomendado (NBR 13818-N) para o uso em áreas molhadas é entre 0,4 e o,7.

Ao escolher o piso procure se informar que tipo de manutenção ele exige. Depois não adianta reclamar que ele dá muito gasto e trabalho.

Tipos de revestimentos para deck de piscinas:

Revestimentos Naturais:

Madeira – A queridinha do mercado! Mas é o tipo de revestimento que para se conservar sempre bonito, precisa de manutenção a cada 6 meses com a aplicação de primer, verniz ou um impermeabilizante. As madeiras mais indicadas para esse tipo de uso são o cumaru, o ipê, a massaranduba, o angelim e, a nossa preferida, a itaúba. Verifique se a madeira que você está comprando está bem seca e se recebeu tratamento contra o ataque de pragas (cupins e brocas, principalmente). Isso é fundamental para a durabilidade do seu deck.

Pedra – Pedras como a Mineira, a São Tomé e a Goiás, são as mais recomendadas por reterem pouco o calor e serem brutas, portanto antiderrapantes. Outras pedras naturais podem ser usadas, como o mármore travertino bruto (mancha muito), a pedra portuguesa ou qualquer outra sem polimento e quando aplicado um tratamento antiderrapante. Lembre-se que as pedras acumulam muito limo e precisam ser limpas com frequência.

Revestimentos processados:

Porcelanato – Não pense que você pode entrar em um Home Center e comprar qualquer tipo de porcelanato. Você tem que procurar aqueles que são fabricados para esse tipo de finalidade. O inconveniente desse material é que ele não é permeável e exige limpeza constante, principalmente entre as juntas, onde acumula constantemente sujeira. Os porcelanatos que reproduzem madeira e pedras são impressionantemente realísticos. Chega ao ponto de alguns só serem “desmascarados” ao toque. É realmente uma perfeição.

Piso cimentício – Esse tipo de piso é feito à base de cimento e fragmentos de pedras naturais. Diferente do cimento queimado, o piso cimentício sofre o processo de cura durante a fabricação, o que evita trincas e rachaduras quando aplicado a uma superfície, mesmo em áreas externas. É atérmico e antiderrapante, bonito e durável, de fácil manutenção, imprime um toque de rusticidade ao ambiente.

Decks plásticos – Produzidos em ecomadeira ou madeira plástica, esse tipo de material imita a madeira natural. Perdem na beleza, mas tem suas vantagens. Exigem muito menos manutenção, são são atacados por pragas e não apodrecem. Porém, o conforto visual e o aconchego que a madeira proporciona é indiscutivelmente diferente.

Móveis confortáveis, muitas plantas, ombrelones, almofadas de acqablock, bandejas para piscina, copos e louças coloridas, macarrões ou flutuadores, roupões e toalhas complementam e valorizam o  layout da sua área de lazer, favorecem o conforto e o bem receber.

Bom, agora dá uma olhadinha nas imagens que separamos pra você e bora mudar a cara da sua piscina para a próxima temporada.

Créditos de imagens: archiexpo,  Eliane Revestimentos, Vila Objeto,  vivadecora, Ecopex,  Transforme sua Casa,  Piso Cimenticio, Assim eu gosto, Doce Obra, Archtrends Portobello, Datoonz, archiproducts

Decoração de Varanda Pequena: Truque infalível para ela parecer maior!

varanda pequena

Você tem uma varanda pequena e estreita e acha que é impossível aproveitar o espaço, por isso acabou deixando ela vazia, ou colocou umas plantinhas lá e ficou por isso mesmo…

Bem, você devia se envergonhar! kkkkkkk Brincadeiras à parte, você pagou muito caro por esses metros quadrados que está deixando abandonados aí na sua casa!

Espaços reduzidos podem parecer um enorme desafio na hora de montar a casa, mas, na decoração da varanda pequena existe um truque simples e infalível que deixará o espaço lindo e funcional, sempre! Bora aprender?

Varanda Pequena: Primeiras coisas Primeiro

Antes de começar a decoração da varanda, você precisa tomar uma decisão super importante: vai envidraçar a sacada?

Se quer a nossa opinião, faça! Uma varanda envidraçada só tem vantagens em termos de manutenção e materiais, e não perde nada, já que os vidros podem ser completamente recolhidos.

Na varanda de apartamento, o envidraçamento amplia as possibilidades de uso. Além disso, com o fechamento da sacada, é possível integrar a varanda à sala, retirando a porta divisória e apostando em um piso único. Só isso já deixará sua varanda (e sua sala!) enorme!

* Verifique sempre na convenção de condomínio ou com o síndico do seu prédio se isso é possível.

decoração varanda

Se não for envidraçar, tudo bem. Apenas tome muito cuidado com os materiais escolhidos para a decoração e tenha certeza que são resistentes ao sol e à chuva.

Varanda Pequena: O grande truque!

Varanda envidraçada (ou não), agora você pode começar a decorar. O truque para fazer caber tudo na sua varanda pequena é usar as laterais. Posicione um banco nas paredes laterais ou acompanhando a linha do guarda-corpo.

Quando você ocupa o perímetro da varanda pequena com móveis, a área central fica livre. Isso significa melhor circulação e sensação de amplitude.

decoração varanda pequena

Em varandas muito, muito pequenas, com menos de 1 metro de profundidade, encoste o banco no guarda-corpo, virado para a sala.

varanda apartamento

Com as portas abertas (ou no caso da integração total) você ganha vários assentos extra para a sua sala de estar!

varanda apartamento

Se sua varanda mede a partir de 1 metro, você pode até mesmo considerar um banco em L. Apenas fique atento à profundidade do assento: com 40 centímetros já é possível sentar com conforto. Menos que isso, seus convidados acabarão com os bumbuns doloridos!

decoração varanda pequena

E sabe aquele cantinho do L que ninguém senta? Você pode aproveitar como mesa de apoio, ou jardineira, ou mesmo para apoiar uma lareira portátil. Um luxo, né?! Já imaginou degustar um vinho com os amigos em uma noite de frio com a lareira acesa?

Varanda Apartamento Decorada

Vale a pena colocar algumas mesas laterais espalhadas pela varanda, criando pontos de apoio para quem está sentado. Nada mais desagradável que ficar segurando o copo porque não tem lugar para apoiar!

como decorar varandas pequenas

A partir de 1,5 metros, você pode criar uma varanda gourmet, com direito a mesa e tudo mais. Com o banco acompanhando o guarda-corpo você cria uma sala de jantar estilo canto alemão super funcional e deliciosa para fazer as refeições ao “ar livre”. E você pensando que sua varanda era pequena, hein?!

mesa varanda

Varanda Pequena: Banco sob medida x Banco pronto

Nosso conselho é: só não use um banco sob medida caso não possa aguardar o tempo de confecção da marcenaria ou se o valor da peça ficar acima do orçamento. Mesmo assim, ainda vale a pena pensar com carinho e refazer as contas para ver se não é possível mesmo.

Por que?

As vantagens de um banco sob medida para uma varanda pequena são inúmeras:

  • Melhor aproveitamento do espaço / Aproveitamento total;
  • Profundidade planejada para otimizar a circulação;
  • E, principalmente, possibilidade de aproveitar o móvel para armazenamento.

Bancos sob medida podem ser fabricados com baús, armários ou gavetas que serão uma mão na roda no seu dia-a-dia. E espaço para guardar coisas em casa nunca é demais.

Marcenaria Planejada Varanda

Agora que você já sabe, não tem mais desculpa para não usar e abusar da sua varanda, afinal, ela é pequena, sim. E daí?!

5 Dicas Simples para ter a Casa com Quintal dos Sonhos o Ano Inteiro

casa com quintal

Quando se tem uma casa com quintal – não importa o tamanho dele, grande ou pequeno, ou onde ele fica, se no jardim ou no terraço – a gente sonha com horas preguiçosas, tardes relaxantes, reuniões de família, os cachorros e as crianças correndo e se divertindo.

Mas a realidade é que na hora de decorar o quintal da casa, muitas pessoas se sentem perdidas. O espaço acaba abandonado, sub aproveitado ou mal planejado, e o sonho da casa com quintal vira uma enorme frustração!

Para ajudar a dar o pontapé inicial na reforma ou decoração do seu quintal, separamos 5 dicas simples que você precisa saber para ter a casa com quintal dos seus sonhos: lindo e aconchegante o ano inteiro, faça chuva ou faça sol!

1 – Casa com Quintal: Evite os gramados enormes 

A grama sofre muito com as variações do tempo, e você e sua casa também. É água que empoça e impede o uso, lama mesmo depois que a chuva para, sem falar dos bichos. Mas isso não quer dizer que você deva eliminar a grama, “pelamordeDeus”! Apenas reduzi-la a áreas menores, que não fiquem tão próximas à casa e nem à passagem.

dicas para decorar o quintal

No restante do espaço, escolha um piso drenante, que favorece o retorno da água da chuva ao solo. Além de ajudar o meio ambiente, também deixa os acessos à casa sempre sequinhos e sem risco de escorregões.

como usar piso drenante

2 – Casa com Quintal: Paisagismo Esperto

Plantas são obrigatórias no quintal! São elas que trazem aconchego e ajudam no relaxamento. Além de procurar plantas adequadas à região e insolação do seu quintal, invista também em um paisagismo com belas folhagens. Isso garante que fiquem elas fiquem lindas mesmo quando não for época da flor. Misturar folhagens com cores diferentes (amarelas e vermelhas, por exemplo) também é uma boa pedida. Assim seu quintal fica lindo o ano inteiro!

paisagismo com folhagens

3 – Casa com Quintal: Área Coberta

Uma área coberta no quintal é fundamental. Ela protege do sol e calor extremos nos dias quentes e abriga da chuva nos dias cinzento. Assim você poderá aproveitar o seu quintal com muito conforto, faça chuva ou faça sol.

mesa de almoço no quintal

Na área coberta, crie um cantinho de refeições. Perfeito para reunir a família nos finais de semana ou tomar um vinho à noite com os amigos. Ou crie um espaço para relaxar, ler um livro ou bater um papo com sofás ou espreguiçadeiras.

pergolado para quintal

Para cobrir a área externa, aposte em um pergolado, bem bucólico, ou crie uma estrutura com teto de vidro e persianas retráteis, que não tire a sensação de estar do lado de fora. Faltou grana ou espaço? Não se preocupe: umbrellones ou o bom e velho toldo já resolvem o seu problema!

pergolado para áreas externas

4 – Casa com Quintal: Materiais, mobiliário e tecidos próprios

Tudo o que você deixa ao tempo sofre muito com a ação das intempéries! E não é só o sol ou a chuva não! O próprio vento e o mormaço são suficientes para desgastar os materiais nas áreas externas. Por isso é importante escolher com cuidado peças que já foram criadas para esse espaço.

decoração de quintal

Materiais sintéticos, com proteção UVA e UVB, impermeáveis e que não absorvam o calor são fundamentais se você busca durabilidade e baixa manutenção.

tecido para área externa acquablock

5 – Casa com Quintal: Manutenção Constante

Mesmo optando por materiais próprios para a área externa e que sejam duráveis e de baixa manutenção, você ainda precisará cuidar dos revestimentos, paisagismo e mobiliário do seu quintal com regularidade.

  • Revestimentos de Área Externa: Informe-se com o vendedor sobre as especificidades do revestimento escolhido, mas, em regra, uma limpeza semanal com uma solução de 5:1 de água com CIF ou Veja Cloro Ativo, e uma limpeza mensal com lavadora de alta pressão serão necessárias e suficientes.
  • Jardinagem: Cada planta tem um metabolismo, um ciclo de crescimento e nutrição próprios, mas você deve cuidar, podar ou adubar seu quintal uma vez por mês para que ele continue lindo e saudável todos os dias do ano. Reserve um dia do seu final de semana para isso, ou contrate o serviço de um jardineiro que pode cobrar por dia ou por mês. Vale a pena!
  • Decks e Móveis em Madeira: O tipo da madeira, se ela está no piso, parede ou mobiliário também vai influenciar muito em de quanto em quanto tempo você precisará fazer sua manutenção, mas conte que a cada 6 a 12 meses será necessário fazer uma limpeza profunda (com lavadora de alta pressão ou lixa) e renovar a camada de protetor de madeira ou verniz dela.

dicas para manter o quintal

Se você cuidar com frequência do seu quintal e seguir essas 5 dicas, ele ficará lindo o ano inteiro, e você poderá aproveita-lo muito, como sempre sonhou!!