Deck de Piscina

O deck da sua piscina está meio caidinho?

Aproveita que o verão tá acabando e o outono tá quase batendo na porta para fazer aquela reforminha básica e se preparar para curtir o próximo verão com muito estilo.

Leia o post e veja como dar  um Up no visual do seu deck.

Três coisas que você precisa saber antes de escolher o piso para revestir o deck de uma piscina:

Escolha um piso com boa durabilidade. Não se esqueça que essa é uma área que fica exposta a todo tipo de intempérie.

Procure um piso antiderrapante e atérmico para evitar risco de acidentes. Verifique nas especificações técnicas qual o coeficiente de atrito do material. O coeficiente recomendado (NBR 13818-N) para o uso em áreas molhadas é entre 0,4 e o,7.

Ao escolher o piso procure se informar que tipo de manutenção ele exige. Depois não adianta reclamar que ele dá muito gasto e trabalho.

Tipos de revestimentos para deck de piscinas:

Revestimentos Naturais:

Madeira – A queridinha do mercado! Mas é o tipo de revestimento que para se conservar sempre bonito, precisa de manutenção a cada 6 meses com a aplicação de primer, verniz ou um impermeabilizante. As madeiras mais indicadas para esse tipo de uso são o cumaru, o ipê, a massaranduba, o angelim e, a nossa preferida, a itaúba. Verifique se a madeira que você está comprando está bem seca e se recebeu tratamento contra o ataque de pragas (cupins e brocas, principalmente). Isso é fundamental para a durabilidade do seu deck.

Pedra – Pedras como a Mineira, a São Tomé e a Goiás, são as mais recomendadas por reterem pouco o calor e serem brutas, portanto antiderrapantes. Outras pedras naturais podem ser usadas, como o mármore travertino bruto (mancha muito), a pedra portuguesa ou qualquer outra sem polimento e quando aplicado um tratamento antiderrapante. Lembre-se que as pedras acumulam muito limo e precisam ser limpas com frequência.

Revestimentos processados:

Porcelanato – Não pense que você pode entrar em um Home Center e comprar qualquer tipo de porcelanato. Você tem que procurar aqueles que são fabricados para esse tipo de finalidade. O inconveniente desse material é que ele não é permeável e exige limpeza constante, principalmente entre as juntas, onde acumula constantemente sujeira. Os porcelanatos que reproduzem madeira e pedras são impressionantemente realísticos. Chega ao ponto de alguns só serem “desmascarados” ao toque. É realmente uma perfeição.

Piso cimentício – Esse tipo de piso é feito à base de cimento e fragmentos de pedras naturais. Diferente do cimento queimado, o piso cimentício sofre o processo de cura durante a fabricação, o que evita trincas e rachaduras quando aplicado a uma superfície, mesmo em áreas externas. É atérmico e antiderrapante, bonito e durável, de fácil manutenção, imprime um toque de rusticidade ao ambiente.

Decks plásticos – Produzidos em ecomadeira ou madeira plástica, esse tipo de material imita a madeira natural. Perdem na beleza, mas tem suas vantagens. Exigem muito menos manutenção, são são atacados por pragas e não apodrecem. Porém, o conforto visual e o aconchego que a madeira proporciona é indiscutivelmente diferente.

Móveis confortáveis, muitas plantas, ombrelones, almofadas de acqablock, bandejas para piscina, copos e louças coloridas, macarrões ou flutuadores, roupões e toalhas complementam e valorizam o  layout da sua área de lazer, favorecem o conforto e o bem receber.

Bom, agora dá uma olhadinha nas imagens que separamos pra você e bora mudar a cara da sua piscina para a próxima temporada.

Créditos de imagens: archiexpo,  Eliane Revestimentos, Vila Objeto,  vivadecora, Ecopex,  Transforme sua Casa,  Piso Cimenticio, Assim eu gosto, Doce Obra, Archtrends Portobello, Datoonz, archiproducts
Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *